Rocky – Abrindo o blog com chave de ouro

Caso prefira escutar o artigo, ao invés de ler, clique no link abaixo. Versão Podcast:
https://soundcloud.com/filmindica/rocky-abrindo-o-blog-com-chave-de-ouro-1

Como primeiro post do blog Filmindica, decidimos avaliar e homenagear uma das séries de filmes mais impactantes e entusiasmantes da história do cinema, Rocky.

Não importa se você é fã do primeiro, do último ou de todos. Não estamos avaliando o primeiro filme, somente, mas sim a série como um todo. Desde que se tornou um dos maiores ídolos e inspirações dos EUA e do mundo.

Considero importante mencionar que o roteiro de todos os filmes de Rocky, do primeiro ao sexto, foi escrito por Sylvester Stallone, ator que dá vida ao personagem boxeador. Stallone criou o personagem em um momento de sua carreira, que ainda era desconhecido e, tanto o público como os estúdios, não estavam com os olhares voltados a ele.

Ao mesmo tempo, ele encontrava-se em uma situação péssima, economicamente. E, sendo assim, precisava conseguir vender o roteiro do filme o quanto antes. Vários estúdios se interessaram pela história, mas nenhum queria aceitar a exigência dele que era colocá-lo como o personagem principal. Até que em 1976 a Chartoff-Winkler Productions e United Artists aceitaram que ele desse vida ao personagem que criara.

Durante esses 40 anos, Rocky se tornou um fenômeno mundial. Todo tipo de merchandising foi criado com o personagem. Artigos de vestuário, bonecos colecionáveis e todo tipo de acessório foi lançado com a marca Rocky, ou baseado no lutador de alguma forma.

Importante dizer que foi este filme que colocou Stallone, definitivamente, em Hollywood para nunca mais sair. O boxeador da Filadélfia, conquistava o mundo, país a país no qual era lançado. Hoje é praticamente impossível você conversar com alguém que não faça a menor ideia quem é Rocky Balboa.

E o que falar da belíssima trilha sonora? Bill Conti, o compositor americano, marcou a vida de todos os espectadores dos filmes ao lançar a música tema, Gonna Fly Now. Coloco abaixo um link para a música oficial no YouTube:

Algumas curiosidades, e pontos intrigantes, são interessantes de serem mencionadas.

  • O ator Carl Weathers, que fez o papel de Apollo Creed até o quarto filme da série, nunca deslanchou sua carreira de maneira relevante (em termos de filmes de sucesso ou bilheteria). Essa mesma afirmação serve para os demais atores da saga, com exceção de Burgess Meredith, que faz o papel do treinador de Rocky, e Mickey, que já era um veterano do cinema. Lembrando que me refiro aos atores que compõem a base da série e não outros que apareceram ao longo dos filmes, como Dolph Lundgren.
  • O primeiro filme, Rocky, ganhou o Oscar de Melhor filme. Se contabilizarmos todos os filmes, tiveram mais de 25 prêmios conquistados e 40 indicações.
  • A saga possui 6 filmes, sendo eles: Rocky: Um Lutador (1976); Rocky II: A Revanche (1979); Rocky III: O Desafio Supremo (1982); Rocky IV (1985); Rocky V (1990); Rocky Balboa (2006). O sexto e último filme da série foi lançado 16 anos depois do quinto, que até então era considerado o capítulo final. Stallone sempre dizia que não achava que a história tinha sido bem-acabada.

Finalizo este artigo de abertura do blog com uma citação do eterno campeão, que certamente muitos já ouviram. Uma citação para incentivá-los a nunca desistirem e sempre lutar seja como for: “O mundo não é feito somente de raios de sol e arco-íris, é um lugar duro e maldoso e não importa o quanto você ache que é forte, ele sempre vai te deixar de joelhos e te deixar assim permanentemente se você permitir. Nem você nem ninguém vai bater tão forte como a vida. Mas isso não é sobre o quão forte você bate, é sobre o quão forte você aguenta ser golpeado e seguir adiante…”.

*Lembrando que os artigos serão sempre publicados aos sábados.

*Imagem retirada do site: https://wall.alphacoders.com/by_sub_category.php?id=172040 – ALPHA CODERS.

Anúncios

8 comentários sobre “Rocky – Abrindo o blog com chave de ouro

    1. Obrigado, Marcelo!
      Isso, de fato, é algo intrigante. Mas é comum, no cinema, os atores recusarem pepeis ou não poderem realizá-los por diversos motivos. Tentarei verificar essa questão e colocarei, aqui, a resposta.
      Um abraço.

      Curtir

    1. Hahah. Só você mesmo, Joyce. Obrigado pelo comentário. Preciso rever Touro Indomável, pois já faz muito tempo que vi. Mas quem sabe um arrigo sobre ele não surja em breve? A demanda está alta, mas há espaço para tudo. Um beijo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s