A Viagem de Chihiro – A magia do Japão

Caso prefira ouvir este artigo ao invés de ler, clique no link abaixo. Versão Podcast:
https://soundcloud.com/filmindica/a-viagem-de-chihiro-a-magia-do-japao

Desenho ou animação, não importa como você chame. É indiscutível o fato dos desenhos, e neste caso me refiro aos desenhos de longa duração (também chamados de filmes – desenhos), serem algo enraizado em nossa sociedade e que vem ganhando cada vez mais espaço entre todos os públicos. Foi-se o tempo em que se criava desenhos somente para crianças, se é que esse tempo realmente existiu. Se prestarmos bem atenção, muitas animações possuem pontos, piadas e questões que são entendidas somente pelos adultos, e isso não ocorre por acaso.

Vamos ao avaliado do dia, a obra de arte A Viagem de Chihiro, lançado em 2001.
A Viagem de Chihiro foi uma animação criada pelo consagrado estúdio japonês, Studio Ghibli. Este estúdio já realizou diversos trabalhos belíssimos como Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar (2008), O Castelo Animado (2004) entre outros. Mas a verdadeira alma por trás dessas três produções é o diretor Hayao Miyazaki. Atualmente com 75 anos, Miyazaki é considerado o Walt Disney da Ásia. Seus filmes são considerados obras primas pela crítica e público, sempre trazendo cores vivas e um mundo de sonhos e magias, porém com grande dose de realidade e preocupação ambiental ou social.

Falando um pouco sobre a história do filme, Chihiro é uma garota de cerca de 11 ou 12 anos de idade que está viajando com os pais. Após errarem o caminho, vão parar em uma estrada antiga em que não há saída, apenas uma passagem para dentro de um local desconhecido (na imagem ficará mais compreensível). Do outro lado encontram uma cidade abandonada e sem uma viva alma, porém com comidas e mais comidas prontas e que pareciam deliciosas. Mesmo Chihiro achando tudo aquilo muito estranho, os pais não perdem tempo e comem sem parar. Após um tempo, ela não encontra seus pais, apenas 2 porcos no local. Até que percebe que os porcos são, na verdade, seus pais. A garota fica desesperada e tenta voltar para o carro, mas o caminho está impedido por um rio que antes não existia. Ao anoitecer a cidade ganha vida e público, mas este público não é comum, e sim composto por fantasmas e criaturas místicas do folclore japonês. Chihiro, neste cenário, é desafiada a entender melhor como funciona essa cidade, em quem pode confiar, quem conseguirá ajudá-la, como salvar seus pais e como voltar a realidade. Nesta obra, esqueça todo o conceito de fantasmas que temos no ocidente, também não pense em um desenho de terror ou algo para causar medo. A ideia do filme é encantar e criar reflexões na cabeça do espectador, porém de uma maneira leve e muito divertida.
14546835236_beb988368c_b

O desenho foi um grande sucesso, talvez o de maior sucesso do estúdio, e de Miyazaki, se pensarmos em valor e público atingidos. Ganhou o Oscar de Melhor Animação, além de outros 53 prêmios e 24 indicações. Apesar de já possuir 15 anos, o filme mostra a criatividade e beleza nas obras de Miyazaki e como o ocidente pode – e deve – se distanciar daquela ideia de que desenho bom é apenas desenho Disney. Não me entendam mal quando digo que devemos nos afastar de tal ideia. Sou grande fã de Walt Disney e todo seu legado, já assisti dezenas e dezenas de vezes várias de suas produções, mas é extremamente válido estarmos abertos a criações de outros países e continentes. E se tem um gênero ou tipo de filme que possui qualidade independentemente de sua origem é, na minha opinião, o desenho.

Abaixo, segue um vídeo especial com algumas produções do Studio Ghibli:

Deixo o convite para que você assista aos outros desenhos que citei acima, e tantos outros. Caso tenha sugestões ou indicações, sinta-se à vontade para comentar abaixo.
Um bom sábado a todos e bom filme!

Anúncios

2 comentários sobre “A Viagem de Chihiro – A magia do Japão

  1. Odeio 3D e CG. E nunca ninguém da Disney vai desenhar melhor que japoneses, pk são preguiçosos. Miyazaki sozinho desenhou Princesa Mononoke quase todo pk não estava gostando do trabalho de sua equipe.
    Fica aa.indicações: Princesa Mononoke, Meu Vizinho Totoro e Serviço de Entregas da Kiki.

    Curtir

    1. Gutch, obrigado pelo comentário. Miyazaki é um grande mestre. Seu trabalho, seja com o Studio Ghibli ou não é, no minimo, mágico.
      Conto com sua presença e comentários em outros artigos e obrigado pelas indicações. Grande abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s